Dicas

Engasgo em Cães

Engasgo ou obstrução de vias aéreas por corpo estranho, é o bloqueio da traqueia do animal por alimento, objeto estranho ou vômito. É considerado uma emergência e pode levar o animal à morte por asfixia. Nessa situação, deve-se agir, rápido e precisamente, para evitar complicações ! O engasgo é uma manifestação do organismo para expelir o alimento ou objeto que toma um caminho errado. Na parte superior da laringe localiza-se a epiglote que funciona como uma porta que permanece aberta para permitir a chegada do ar Continue lendo

As patinhas do seu cãozinho são tão vulneráveis como um pé humano. Elas precisam de cuidados e ser mimadas também. Nos cuidados com as patas, é “lei” verificar o comprimento das unhas, verificar se tem alguma rachadura nas patinhas ou a presença de objetos estranhos encravados, os quais muitas vezes não estão visíveis nas patas. Seguem algumas dicas para o cuidado das patas do seu melhor amigo. Aparar unhas Se as unhas ficam clicando enquanto ele caminha, pode estar dificultando sua caminhada, isso pode até causar dor para Continue lendo

A caminhada para os cães é o exercício físico que mais traz benefícios! Por ser um esforço físico de baixo impacto, preserva as estruturas articulares e ósseas, diminui o estresse que sofre a maioria dos animais que vive em apartamentos pequenos, socializa com relação aos outros animais, estimula o aparelho cardiorespiratório e locomotor, controla o sobrepeso, além de diminuir a ansiedade. Sabe-se hoje que as pessoas que possuem animais, especialmente as de terceira idade, beneficiam-se ainda mais da presença de um cãozinho em suas vidas. Continue lendo

Muitos tutores tem cachorros ativos, agitados e que fazem arte por onde passam, porém, não sabem a melhor maneira de corrigir esse comportamento. A punição pode parecer sofrimento ou castigo, mas não necessariamente, pois a mesma pode ser encarada como qualquer atitude que interrompa determinado comportamento em seu cãozinho. Por exemplo, dar bronca, parar de dar um carinho no momento da arte, ignorar, pode ser até uma atitude natural, mas o que se torna mais efetivo com o seu cão? É importante você conseguir tomar a atitude Continue lendo

Coprofagia é o hábito que os cães têm de ingerir fezes, que podem ser próprias ou até mesmo de outros animais. Este hábito deixa o tutor impactado negativamente, pois atualmente os animais são considerados filhos (humanizados) e têm uma vida muito próxima das pessoas, por exemplo: dormem na cama, ficam no sofá, fazem as refeições muitas vezes dentro de casa, causando este hábito muita repugnância. A fim de solucionarem rapidamente este problema, os veterinários são cobrados pelos tutores a dar explicações e soluções urgentes para Continue lendo

Uma das maiores reclamações dos novos tutores de animais é a questão dos cães fazerem xixi e cocô em lugares “errados”. Separei algumas dicas que podem ajudar a educar o seu cãozinho para acertar o alvo. A primeira pergunta que faço quando alguém no consultório me aborda ansiosamente para ter uma solução rápida para este problema é: “Quanto tempo uma criança demora para utilizar sozinha o banheiro” Esta pergunta é para que as pessoas reflitam que os animais têm o seu tempo de aprendizado e Continue lendo

Quando os animais gostam de seus tutores, agem para que a relação seja perfeita, ao contrário das relações humanas, em que nem sempre existe um sentimento verdadeiro de amor e respeito. Os animais aceitam exatamente como somos e não nos pedem mudanças de comportamento ou de atitudes. Os animais nos pedem apenas abrigo, água e comida, e, ainda assim, caso seu tutor não tenha água, comida e nem abrigo, não haverá problema, pois a atenção e o carinho já lhe são suficientes. Mas será que você Continue lendo

Há uma série de dicas importantes para minimizar o sofrimento dos animais no verão. É através das informações que podemos evitar uma série de problemas relacionados ao excesso de calor. Os cães e gatos têm temperatura fisiológica em torno de 38º Celcius, associado ao fato dos mesmos não apresentam glândulas sudoríparas na pele (não transpiram) e sim perderem calor através da respiração ou ofegação (língua), alguns cuidados precisam ser tomados. Com temperaturas ambientais elevadas, associado à dificuldade de perdê-la, a intermação (aumento excessivo da mesma) Continue lendo